Convivência, Saúde

Hiperqueratose – Calos nos cotovelos dos Cachorros

Comprar Camas para Cachorro

A saber, a Hiperqueratose é a doença que acomete os calos nos cotovelos dos Cachorros.

Com efeito, o aparecimento da Hiperqueratose é comum em cães idosos, todavia algumas raças tem maior predisposição a adquiri-la também.

Vamos saber mais sobre esta patologia canina.

Hiperqueratose – Calos nos cotovelos dos Cachorros

A Hiperqueratose refere-se a lesões na pele dos cachorros, também conhecida como “escaras de decúbito“.

O local acometido pela lesão apresenta uma falha de pelo, assim, a área afetada fica mais espessa e com a pele mais grossa.

Principais causas do surgimento de calos nos cotovelos dos Cachorros

A principal causa que resulta no aparecimento de calos nos cotovelos dos cães é o atrito direto dos ossos com superfícies duras como o chão.

A saber, a região dos cotovelos não possuem gorduras e demais tecidos que possam amortecer qualquer tipo de impacto.

Assim, o encontro entre o osso e a superfície se torna quase que direto, impedido apenas pela extensão de pele.

Como mecanismo de defesa, o organismo aumenta de forma considerável a produção de queratina na região.

Logo, a área afetada vai formando maior grau de calosidade, apresentando um aspecto mais áspero.

Evolução Clínica dos Calos

Qualquer tipo de enfermidade deve ser identificada e tratada o mais precocemente possível.

De um simples calo, a Hiperqueratose pode levar a outros quadros evolutivos de doenças caninas.

Devido ao ressecamento da pele, a sensibilidade da região afetada torna-se muito baixa.

Desta forma, se o cão acabar se machucando nesta região, não irá sentir nenhum tipo de sintoma.

Portanto, se a ferida não for tratada, poderá atrair bactérias e, por consequência, ocasionar as conhecidas “escaras de decúbito”.

Demais doenças consequentes de um simples calo

Por conseguinte, muitas outras doenças podem ser estabelecidas na pele do animal, a partir de um calo não tratado.

Piodermite:

A Piodermite é uma infecção causada na pele, principalmente em regiões afetadas por calos.

Em casos mais graves, podem ocasionar a liberação de pus e sangue.

O tratamento prescito pelo veterinário deve se dar através do uso de antibióticos.

Flegmão

 Já o Flegmão é outro tipo de infecção que ataca a camada mais profunda da pele do animal.

O flegmão pode surgir nos casos onde o calo não tratado acabam ocasionando um processo inflamatório de alto grau.

O tratamento poderá ser manipulado através de drenagem no local, bem como, com a utilização de antibiótico e diuréticos.

Higroma

Outro possível avanço de enfermidade de um calo não curado é a Higroma que é um tipo de inflamação nas articulações.

Devido ao atrito desta região, ocorre o acumulo de líquido (edema) nos processos articulares.

Assim, o recurso curativo a ser empregado pelo veterinário deverá ser a retirada deste líquido por meio de punção.

Da mesma forma, o uso de antibiótico deverá se dar em paralelo a este procedimento.

Como evitar a Manifestação de Calos nos Cotovelos?

De fato, o melhor método em relação a qualquer tipo de patologia é a prevenção.

O endurecimento da pele do cachorro na região dos cotovelos normalmente ocorre durante o ato de deitar.

Assim, ao deitar-se diretamente em locais formados por madeira ou concreto cria-se indícios para o aparecimento da calosidade.

O melhor modo de prevenção é fornecer uma cama adequada para o cão deitar.

Com efeito, as camas suspensas atuam de maneira exemplar neste contexto.

As camas brandinas da Lassie ficam distantes do chão, além de possuir um tecido que acomoda todo o corpo do animal.

Cama suspensa previne surgimento de calosAssim, além de evitar o atrito direto com qualquer tipo de superfície enrijecida, também irá proteger a pele do seu pet.

Tratamento para Hiperqueratose

Já o tratamento complementar para calos pode se dar com a aplicação de produtos que visam recuperar a maciez da pele.

Algumas soluções tem em seus princípios produtos que visam hidratar a região calosa, bem como, evitar possíveis infecções.

Alguns produtos compostos a base de lanolina, ureia, silicone, óleo mineral, cera de abelha ou vaselina podem auxiliar neste processo.

Todavia, salientamos que o método ideal para cada tipo de patologia canina deve ser prescrito por um veterinário especialista.

Cuide Bem do seu Cãozinho

Cuidar da pele do seu dog é uma maneira de prevenir outras doenças de pets.

Fornecer condições confortáveis para ele se deitar não é luxo, mas sim sinais de prudência e precaução com a vida do seu pet.

E para os cães que já possuem calos nos cotovelos, lembre-se: quanto menos atrito ele tiver com superfícies duras, mais rápido irá se recuperar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.