Adoção, Convivência, Saúde

Comportamento dos cães idosos

Comportamento dos cães idosos
Comprar Camas para Cachorro

Assim como os adultos, o comportamento dos cães idosos muda com a chegada da melhor idade.

Embora para nós a velhice chegue só aos 60 anos, para os cães a partir dos 7 anos em média.

A saber, a longevidade do cão depende de vários fatores, como:

  • raça,
  • expectativa de vida,
  • peso,
  • sedentarismo,
  • alimentação,
  • doenças adquiridas,
  • acidentes e
  • doenças comuns a raça.

Então, vamos conferir algumas mudanças no comportamento dos pets com a chegada da terceira idade canina:

Comportamento do cão idoso que não gosta de ficar sozinho

A primeira vista, parece muito comum entre os cachorros mais velhos não gostar de ficar longe dos tutores.

Assim, podem acabar ficando ansiosos com a separação.

Assim sendo, ele pode ficar destruidor, urinar ou fazer coco pela casa para chamar sua atenção.

Nesse sentido, uma das primeiras vitimas são as caminhas com espumas e almofadas.

A fim de melhorar este cenário, veja neste post algumas dicas de como amenizar a saudades que seu cão sente de você.

Mudança na rotina afeta o cão idoso

É fato que os as mudanças na rotina afetam o comportamento dos cães idosos.

É provável por alterações neurológicas que podem acontecer, limitando a capacidade de o cachorro ajustar-se a mudanças.

Além disso a perda de visão e audição também pode aumentar a sensação de insegurança e aumentar a ansiedade.

Caso a angustia da separação seja muito grande, procure um medico veterinário, pois a medicação pode ser indicada para amenizar o problema.

A agressividade pode ser outro comportamento dos cães idosos

Mais uma vez, a idade pode trazer sensações desconfortáveis para o cão idoso.

Isso pode se dar devido:

  • perda de visão,
  • diminuição da audição,
  • dores crônicas,
  • ansiedade,
  • falta de paciência,
  • excesso de barulhos,
  • falta de mobilidade.

Em conclusão, todos esses aspectos podem deixar seu cão muito irritado e agressivo.

Da mesma forma, um cãozinho novo pode ser fator de estresse para cães mais idosos.

Todavia, a energia e barulho de um filhote podem deixá-lo irritado.

Juntamente, pode sentir que está perdendo o lugar como chefe da matilha.

Saiba como reduzir o estresse do seu cão neste post, é importante deixa-lo confortável.

Padrões de sono, tudo muda com a idade

Com efeito, outros comportamentos do cão idoso é a perda de sono frequente, passeando pela casa.

Em consequência, pode apresentar comportamentos em demasia como latir, comer, fazer coco e xixi pelos cantos.

Mas dependendo das condições de saúde, pode acontecer do seu totó se perder pela casa ou no jardim.

Ou por exemplo, subir no sofá e não saber descer, ou tentar subir na sua cama e não conseguir.

Fique atendo aos sinais: nível de atividade decaindo, não reconhecer amigos e familiares, perda de foco, perda das habilidades, perda de treino, alteração do padrão de sono, lamentações, dificuldade de locomoção, o cão bate-se em moveis e não atende a chamados.

Incontinência urinaria e fecal – sintomas de cão idoso.

A saber, são várias as condições de saúde que podem causar incontinência no cão, entre eles:

  • colite,
  • doença inflamatória do intestino,
  • diabetes mellitus,
  • cálculos na bexiga ou infecções,
  • inflamação da próstata,
  • doença de Cushing, e
  • doença renal ou hepática.

Contudo, algumas condições devido a idade avançada podem resultar em uma perda de controle sobre a bexiga e função intestinal.

Inclusive, em decorrência de hormônio incontinência ágil, doenças da próstata e disfunção cognitiva.

Como discutido anteriormente, a ansiedade de separação pode resultar em defecar e urinar quando o cachorro está longe de seu dono.

Leve seu cachorro num médico veterinário para que possa ser feito o diagnóstico e tratamento correto. É importante descrever completamente o comportamento do seu cão, inclusive os detalhes e rotina, horários e preferencias.

Em virtude destas ocorrências, a dor pode tornar difícil para o cão a ir para a rua fazer xixi e coco.

Ao tratar esses problemas, pode reduzir os casos de incontinência.

Comportamento dos cães idosos pode se mostrar mais comunicativos

A princípio, os cães senis acabam latindo mais do que cães mais novos.

Em conclusão, ele faz isso quando está triste, ansioso, pedindo atenção ou pedindo para você fazer alguma coisa: como abrir a porta, repor comida e água ou dividir o lanche.

 

Se ele quer sua atenção, veja aqui como fazer seu cão feliz.

Cães idosos não gostam de barulhos

Enfim, quanto mais velhos, mais sensíveis ao ruído eles ficam.

Não apenas devido a perda auditiva, como também ao fato de estarem acostumados com o barulho.

Visto que perdem a sua mobilidade, eles acabam ficando mais irritados com o barulho.

Por fim, eles podem ter mais medos de trovões, fogos de artifícios e buzinas.

É importante identificar a fonte de ruído e tentar cessá-lo ou afastar seu cão dele.

Sob o  mesmo ponto de vista, aproveite e veja no post como proteger seu pet do barulho.

 Como adaptar a rotina e melhorar o comportamento do cão idoso

  • Evite mudanças grandes na posição dos móveis da casa para prevenir acidentes
  • Disponibilize caminhas suspensas Brandina e cobertores para o cachorro em diferentes locais da casa, mantendo o seu conforto
  • Evite a permanência do pet em locais que favoreçam acidentes, como lances de escada ou chãos escorregadios
  • Prefira caminhadas mais curtas e lentas na companhia do pet
  • Massageie e escove o pet semanalmente para evitar problemas de pele
  • Mantenha o cão afastado de áreas com temperaturas extremas e ou correntes de ar

Assim como para nós humanos, talvez seja necessária a construção de rampas de acesso em casos de artrite e talvez seja necessário tapetes antiderrapantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.